Ibitinga, Quarta, 19 de Setembro de 2018
Polícia Ambiental apreende armas e carne de animal silvestre
A mulher que estava na propriedade tomou duas multas que totalizam R$ 7 mil

Uma equipe da Polícia Militar Ambiental do 2º pelotão de Lins localizou nessa terça-feira (19) carne de animal silvestre proveniente de caça predatória e armas em um sítio da cidade de Lins (102 quilômetros de Bauru).

Durante o atendimento de denúncia que mencionava caça predatória de animais silvestres com uso de arma de fogo, policiais ambientais chegaram a um sítio do Bairro Tangará 7 e visualizaram na área da residência dois pássaros preto no interior de gaiolas em situação de maus-tratos e dois cães no quintal.

A moradora do local, uma mulher de 27 anos foi indagada sobre os pássaros em cativeiro e a denúncia de caça predatória, sendo informado aos policiais que os pássaros não tinham autorização ambiental para o cativeiro e que seu esposo possuía duas armas de fogo, negando a prática de qualquer tipo de caça.

Em continuidade da vistoria ambiental pelo local, os policiais encontraram no interior da casa uma espingarda de calibre 22, uma espingarda calibre 36, trinta e cinco munições de calibre 22 e uma mira telescópica, todo material sem procedência legal. No interior de um freezer foram localizados 14 quilos de carne de capivara congelada cortadas em pedaços.

A Polícia Militar Ambiental tentou fazer contato com o esposo da moradora, mas sem sucesso, e diante do constatado, a mulher foi conduzida à Central de Polícia Judiciária de Lins, onde foi autuada em flagrante por dois crimes ambientais, maus-tratos e por ter em cativeiro animais silvestres sem autorização ambiental.

A Polícia Militar Ambiental aplicou administrativamente duas multas em nome da mulher, uma no valor de R$ 6.000,00 pelos maus-tratos em dois pássaros e uma no valor de R$ 1.000,00 pelo cativeiro dos pássaros.

O homem proprietário das armas e da carne de capivara será intimado para prestar esclarecimentos na CPJ de Lins, possivelmente assim que comparecer será autuado pelo crime de posse ilegal de armas e munições e por crime ambiental de caça, a polícia ambiental assim que localizá-lo, aplicará auto de infração ambiental no valor de R$ 7.250,00 pela carne de capivara.

Após registro de boletim de ocorrência, a mulher foi liberada e responderá pelos crimes em liberdade, as armas, munições e os pássaros foram apreendidos na CPJ, assim como a carne de capivara que será encaminhada para perícia. JcNet

comentários
Folha de Ibitinga
Conheça um pouco mais sobre nós.

leia mais
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp (16) 98135-4546

Todos os direitos reservados © Folha de Ibitinga 2018 - contato@folhadeibitinga.com.br - telefone: (16) 98135-4546