Ibitinga, Segunda, 24 de Setembro de 2018
Atividades do aeroclube de Itápolis são suspensas após acrobacia ilegal
Manobra ?Voo do bêbado? foi exibida durante aniversário do local. Apresentação tem que ser autorizada pela Anac, o que não ocorreu

O Aeroclube de Itapólis (SP), um dos maiores do país, foi interditado no dia 3 de junho após a exibição de uma acrobacia arriscada que precisa da autorização da Anac – Agência Nacional de Aviação Civil, para ser realizada. A manobra conhecida como o “voo do bêbado” foi exibida por um piloto no festival em comemoração aos 75 anos do aeroclube no dia 14 de maio. O caso foi mostrado no Fantástico, da TV Globo, neste domingo (12). O local permanece interditado desde então.  

Mais de três mil pessoas assistiam às acrobacias.  E os pilotos se arriscaram durante a exibição, voaram com a asa inclinada, passando bem perto do público (veja acima). Para que uma apresentação como essa seja feita, a Anac precisa ser avisada com antecedência para poder avaliar e autorizar. Isso para garantir a segurança, principalmente de quem assiste. E essa autorização não existia no caso do festival, que foi clandestino.

Diante da denúncia, a Anac suspendeu as atividades do aeroclube e ele pode ser multado. O gerente do Aeroclube nega que tenha havido manobras arriscadas. “Não classificamos como clandestino. Foi uma má comunicação do Aeroclube com a Anac. E o voo que a gente fez foi dentro da segurança operacional e não é classificado como foi acrobático e sim dentro das manobras áreas”, afirma o gerente administrativo Leonardo José Parma.

A equipe de reportagem da TV TEM procurou o piloto que fez a manobra, mas ele não quis dar entrevista.

Aviões passaram bem perto do público durante o evento (Foto: Reprodução / TV TEM)

O especialista Décio Côrrea, piloto há 42 anos, viu as imagens das acrobacias e discorda que tenha ocorrido em segurança. “Tudo é voo de alto risco sem nenhuma cultura de acrobacia aérea. Em todas manobras que ele executa, os riscos maiores são esses voos em que eles estão derrapando a aeronave, muito próximo do chão. A chance de o avião cair, perder a sustentação e cair é total”, ressalta o piloto, que também é fundador da Associação Brasileira de Acrobacias e Competições Aéreas.

Para especialista as manobras são de risco  (Foto: Reprodução / TV TEM)
Para especialista as manobras são de risco
(Foto: Reprodução / TV TEM)

Na manobra do “voo do bêbado”, um homem, com uma garrafa de bebida, finge que está roubando a aeronave, e sai pilotando como se estivesse bêbado. O locutor do evento ainda brinca: “Será que esse louco sabe voar?" E o avião, que é do próprio aeroclube, passou rente à plateia.

Ainda segundo Décio, essas manobras não tem justificativa. “Isso é uma infração total de regra de voo, indiscutivelmente não acrescenta nada, a não ser para exibicionismo, além de ser um alto risco de acidente aéreo.”

Ainda segundo a Anac, as aeronaves usadas dessa forma, sem autorização são interditadas, os donos podem ser multados e a habilitação dos pilotos, suspensa.

comentários
Folha de Ibitinga
Conheça um pouco mais sobre nós.

leia mais
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp (16) 98135-4546

Todos os direitos reservados © Folha de Ibitinga 2018 - contato@folhadeibitinga.com.br - telefone: (16) 98135-4546