Ibitinga, Quarta, 14 de Novembro de 2018
IBGE: Reunião avaliou produção agrícola de Ibitinga
Cana-de-açúcar continua aumentando o espaço de plantio, substituindo outras culturas, como a laranja

  Na terça-feira (07), por volta das 10:00 horas da manhã, o Sindicato Rural de Ibitinga e Extensão de Base de Tabatinga, foi palco de mais uma reunião da Comissão Municipal de Estatísticas Agropecuárias de Ibitinga (COMEA). Segundo o presidente da comissão, o coordenador da subárea da agência do IBGE de Novo Horizonte, Benedito Roberto da Silva, por ano são realizadas cinco reuniões, que tem como objetivo, levantar dados da produção agrícola do município, que depois serão disponibilizados no site do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) em 2017.

  A comissão registrou a 21ª Ata da reunião. Dados sobre os avanços da produção, como área plantada de cada cultura cultivada, produtos cultivados, entre outras, foram debatidas. “A gente faz um acompanhamento do desenvolvimento da produção agrícola municipal”, explicou Benedito. Todos os dados levantados nas reuniões são inseridos no banco de dados do PAN (Produção Agrícola Municipal), junto ao IBGE. Participaram da reunião, Francisco Grillo Júnior e Érica Tricai, representando a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Ibitinga, Carlos Malosso, representando a CATI (Coordenadoria de Assistência Técnica Integral) de Ibitinga, João Minzoni, representando a APRIB (Associação dos Produtores Rurais de Ibitinga), e representando o Sindicato Rural, Aparecido Soares e Alcides Moreira.

Laranja X cana-de-açúcar

   O representante do IBGE adiantou que a área plantada de cana-de-açúcar continua crescendo no município. Para ele, o alto custo da produção da laranja, com defensivos e com adubo, por exemplo, incentivam o produtor na hora de escolher a mudança de cultura, da laranja para a cana-de-açúcar. Com isso, surge também oportunidade de cultivar uma terceira, ou mais culturas, por causa da rotatividade do plantio na terra, que os produtores de cana  realizam; como por exemplo, plantando amendoim. 

Tomar conhecimento

 “O levantamento de dados de maneira global, intensifica o interesse para a cadeia de produção. Os dados vão servir para os órgãos de fomento de crédito agrícola de maneira geral, e para governos municipais, estaduais e federais, que avaliam políticas públicas com os dados da produção agrícola do país”, explicou o presidente Benedito.

   Para o diretor do Sindicato Rural, Alcides Moreira, o levantamento de dados sobre a produção do município é importante. “É bom saber a evolução das ascendências da agricultura no mundo. É o registro do que está acontecendo atualmente, que dá a percepção da evolução da agricultura no município, e ainda o que produzimos e qual probabilidade é a tendência de reagir a economia”, avaliou.

comentários
Folha de Ibitinga
Conheça um pouco mais sobre nós.

leia mais
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp (16) 98135-4546

Todos os direitos reservados © Folha de Ibitinga 2018 - contato@folhadeibitinga.com.br - telefone: (16) 98135-4546