Ibitinga, Sexta, 19 de Outubro de 2018
Começa segunda fase de vacinação contra a febre aftosa
Campanha de vacinação acontece no período entre 1º e 30 de novembro

  A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo (SAA) inicia a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa no próximo dia 1º de novembro e segue com a campanha até o dia 30. Também devem ser vacinadas fêmeas de três a oito meses, contra brucelose. A expectativa é imunizar todos os bovídeos (bovinos e bubalinos) do rebanho paulista. Segundo a Defesa da Agropecuária, em maio de 2015 foram vacinados 4.173.816 bovídeos na faixa etária de zero a 24 meses, representando um índice de cobertura de 99,43% do total. Já em novembro de 2015, quando todos os animais devem ser imunizados, foram vacinados 10.280.723 bovídeos, ou seja, 99,03% do total.

   De acordo com a médica veterinária Hinig Isa Godoy Vicente, doutora em medicina veterinária preventiva e funcionária da Defesa Agropecuária, a vacinação é obrigatória e aqueles que não vacinarem seus animais, ou o fizerem fora do prazo, poderão ser multados, no valor de cinco Ufesps por cabeça. Criadores que não declararem ou declararem fora do prazo a vacinação também poderão ser multados, no valor de três Ufesps por cabeça. O valor da Ufesp de 2016 é de R$ 23,55. A vacinação deve ser comunicada ao Escritório de Defesa Agropecuária até o dia 07 de dezembro. O produtor que descumprir a determinação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) será autuado pelo órgão estadual de fiscalização.

  “A presença de febre aftosa no rebanho paulista afetaria a economia nacional de forma muito negativa, inclusive com embargo às exportações, o que impactaria de forma direta e indireta sobre o produtor rural, levando a grandes perdas não só sócio-econômicas, mas também emocionais, uma vez que para erradicar a doença é necessário sacrificar todos os  animais doentes e os que estiveram em contato com eles”, explicou a veterinária.

   Mauro José Vieira de Figueiredo Neto, veterinário do Sindicato Rural de Ibitinga e extensão de base em Tabatinga, pontuou também a importância da vacinação. “Com ela deixamos os animais imunes e os proprietários mais seguros. Todos os anos a campanha têm sido realizada e, com isso, não tivemos nenhum caso relatado, o que é um ponto muito positivo”, enfatizou Mauro. O Sindicato Rural oferece o serviço de vacinação aos seus associados e para utilizá-lo, basta agendar horário pelo telefone (16) 3342-2435.

A Febre Aftosa

   Doença infecciosa aguda, causada por um vírus, que provoca febre, seguida do aparecimento de vesículas (aftas), principalmente, na boca e nos pés de animais de casco fendido, como bovinos, búfalos, caprinos, ovinos e suínos, a Febre Amarela pode se espalhar rapidamente, caso as medidas de controle e erradicação não sejam adotadas logo após a sua detecção.

   A prevenção teve início na década de 70 e, a partir de 1992, a SAA passou a adotar medidas para sua erradicação. O último foco de febre aftosa registrado no Estado de São Paulo, ocorreu em março de 1996.

comentários
Folha de Ibitinga
Conheça um pouco mais sobre nós.

leia mais
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp (16) 98135-4546

Todos os direitos reservados © Folha de Ibitinga 2018 - contato@folhadeibitinga.com.br - telefone: (16) 98135-4546