Ibitinga, Sábado, 17 de Novembro de 2018
Por causa de laranja, costureiro foi assassinado
Acusado de homicídio, confessou que Tito foi morto a facadas. Corpo foi desovado no rio Ribeirão da Onça

 O corpo de Whashinton Esteves de Jesus (foto), mas conhecido como Tito, ficou desaparecido por 5 dias. Segundo confissão de Isaías Gomes Correia, de 42 nos, Tito foi morto com facadas e tiros, no dia 20. Whashinton, de 41 anos, esteve desaparecido desde a quinta-feira (20), até a terça-feira 25, quando o Corpo de Bombeiros localizaram o corpo da vítima.

       O crime teria sido cometido pelo caseiro, Isaias na região do Sítio Água Quente, em Ibitinga. A vítima teria invadido o sítio para pegar laranjas em um pomar, e foi surpreendido pelo caseiro. Ambos teriam entrado em luta corporal quando o caseiro feriu a vítima fatalmente. Testemunhas alegaram que ouviram um barulho, mas não sabem como ocorreu o desaparecimento de Whashinton.

  A Polícia Científica foi acionada para tentar identificar o corpo, que segundo foi apurado, a desova do corpo ocorreu no rio Ribeirão da Onça, na Estrada que liga Itápolis a Borborema, há aproximadamente 35 quilômetros de Ibitinga. O corpo doi encontrado no local mencionado em depoimento, às 13:00 hora do dia 25.

   Tito, que trabalhava como costureiro, sumiu por volta das 13:00 horas do dia 20. Ele saiu do local do trabalho, próximo a Vila dos Bancários, e pulou a cerca da propriedade rural, sediado na IBG-010.

   O acusado negou as acusações de primeiro momento, mas confessou o crime nesta segunda-feira 24, informando que matou Tito com facão. No corpo existe perfuração, o que alimenta a suspeita de tiros. Foi decretado a prisão temporária de Izaías, por homicídio.

comentários
Folha de Ibitinga
Conheça um pouco mais sobre nós.

leia mais
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp (16) 98135-4546

Todos os direitos reservados © Folha de Ibitinga 2018 - contato@folhadeibitinga.com.br - telefone: (16) 98135-4546