Ibitinga, Quinta, 22 de Novembro de 2018
Produtor Rural investe em produção de coco
Investimento no cultivo de coco é apontado como rentabilidade e atrativo para o produtor rural

  Djalma Roncada, nasceu em 1955, começou a trabalhar desde adolescente com seu pai no sítio. Casado com Jacira Roncada, tem dois filhos: Simone Aparecida Roncada e João Paulo Henrique Roncada. Sempre trabalhou com diversas culturas e atualmente com 62 anos, seu principal objetivo é investir no cultivo de coco anão.

  O produtor Djalma Roncada relatou que em 1981 começou a aplicar em sua propriedade rural e que no início o seu investimento era voltado para o gado e laranja.  E ao longo dos anos, sua família optou por diversificar e inovar com uma cultura tropical.

  Jacira Roncada, esposa do seu Djalma relatou que o plantio de coco começou mais pela estética. “A ideia surgiu através de uma plantação em nossa propriedade, aonde a procura tornou-se grande e uma oportunidade para sair de culturas tradicionais”, afirmou Jacira.

  O intuito de Djalma é aumentar a produção de coco. “Hoje temos em torno de 150 pés de cocos anãos e a nossa proposta é ampliar essa quantia por ser uma cultura prática, sem o uso de agrotóxicos e além de tudo rentável. Essa cultura possibilita a produção de frutos o ano todo e também um fluxo de caixa positivo”, finalizou o produtor rural.

Coco Anão

  Exigente com água e nutrientes, o coqueiro anão se desenvolve rápido em relação aos outros, podendo ser cultivado em altas temperaturas com uma média de 27 graus. Possui frutos pequenos e tem menor vida útil e sua produção chega a ser de 150 a 200 frutos por planta ao ano. Além de poder ser cultivado em mais de 80 países tropicais.

  Para o produtor Djalma Roncada, o cultivo da fruta possui muitas vantagens. “A vantagem de produzir o coco anão é que este fruto não precisa da utilização de agrotóxicos, pois a fruta não possui pragas e doenças. E a maior desvantagem é que o coqueiro necessita de muita água durante o ano”, enfatizou Djalma.

 

Benefícios

  O coco possui diversos nutrientes e modalidades de aproveitamento como óleo de coco, coco ralado, leite de coco, doces, açúcar de coco, e entre outras. Para alguns especialistas da área da saúde, esse fruto possui muitos benefícios e nutrientes, por ser rico em gorduras boas e em carboidratos, que traz energia, melhora o trânsito intestinal, ajuda a emagrecer fortalece o sistema imunológico e repõe minerais. 

Como cultivar

  De acordo com as informações da Embrapa Instrumentação, para o plantio do coco é necessário fazer a abertura das covas, pelo menos trinta dias antes do plantio, da seguinte maneira: O primeiro passo é fazer a cova com 50 cm de boca e 50 cm de fundo; depois separar a camada mais superficial de terra preta da camada barrenta; também é preciso misturar os adubos recomendados com a terra superficial e por último encher a cova, com esta mistura (adubo mais a terra preta) e para completar com a terra barrenta. O espaçamento adequado para as plantas de coco anão é de 9 em 9 metros.

  Para a adubação de covas são necessários os seguintes itens: um quilo de calcário dolomítrico, 800 gramas de superfosfato triplo; 15 litros de esterco de curral ou 5 litros de cama de aviário.

   O período ideal para o plantio é no início das chuvas de janeiro e fevereiro. Por fim é necessário cavar um buraco no centro da cova, e plantar as mudas no centro da cova, com terra suficiente para cobrir o coco semente, mas sem permitir que o colo fique enterrado. Depois disso apertar a terra ao redor da muda para retirar o ar. Um mês após o plantio espalhar ao redor das plantas os seguintes adubos: 100 gramas de cloreto de potássio; 150 gramas de uréia; repetir esta mesma adubação no final do mês de maio.

comentários
Folha de Ibitinga
Conheça um pouco mais sobre nós.

leia mais
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp (16) 98135-4546

Todos os direitos reservados © Folha de Ibitinga 2018 - contato@folhadeibitinga.com.br - telefone: (16) 98135-4546