Ibitinga, Sábado, 18 de Agosto de 2018
Bariri: ex-prefeito suspeito de estupro perde foro privilegiado
TJ recusou o caso ao entender que Paulo Araújo foi afastado das das funções políticas. Defesa tenta relaxamento de prisão
Bariri: ex-prefeito suspeito de estupro perde foro privilegiado
Prefeito de Bariri está preso suspeito de estuprar menina (Foto: TV TEM/Reprodução)

    O processo do ex-prefeito interino de Bariri, Paulo Henrique Barros de Araújo, suspeito de estuprar uma menina de 8 anos foi reenviado ao Fórum de Bauru e entregue nesta sexta-feira (8) para 3ª Vara criminal, onde ele será julgado. 

O caso tinha sido encaminhado para Tribunal de Justiça de São Paulo pelo entendimento de que Paulo Henrique teria foro privilegiado pela função que exercia. No entanto, o TJ-SP recusou dar seguimento ao processo, pois como Araújo já foi afastado imediatament dos cargos políticos, não caberia ele usufruir do foro privilegiado. 

  Ao perder o foro, o processo de estupro de vulnerável no qual Paulo Henrique foi indiciado será julgado em primeira instância no Fórum de Bauru, ainda não há uma data para audiência. Ele permanece preso na Penitenciária de Tremembé, no Vale do Paraíba. 

  O advogado de defesa do ex-prefeito, André Luiz Gonçalves Veloso disse que entrou com um pedido na quinta-feira (7) de relaxamento da prisão preventiva, com argumento de que Paulo Henrique tem residência fixa e “não é uma pessoa violenta”. 

Entenda o caso 

  Paulo Henrique foi preso em flagrante no dia 21 de abril em um bairro da zona rural de Bauru. No mesmo local, a menina de 8 anos foi encontrada por moradores e relatou os abusos. A menina foi abordada no bairro onde mora ainda pela manhã, quando saiu de casa para ir até a padaria. 

   Imagens de circuito de um imóvel registraram a abordagem. vídeo é possível ver a menina andando pela rua e o carro preto se aproximando. A irmã da vítima contou que ela saiu no sábado, 21 de abril, pela manhã para comprar pão e voltava para casa quando foi abordada pelo homem, que disse ser um policial a paisana e a levaria para casa. 

A menina foi localizada por um casal no Vale do Igapó, um bairro afastado do centro da cidade, que a viram andando no local e a ajudaram a voltar para casa. Ela contou para os familiares que conseguiu fugir do suspeito após o carro dele cair um buraco.

Paulo Henrique foi preso no mesmo local e segundo a PM, ele estava sem camisa e bastante alterado. Na delegacia, ele chegou a confessar o crime, mas na audiência de custódia negou as acusações. 

   A menina passou por exames na Unidade Pronto-atendimento e, segundo a irmã passou por todos os procedimentos médicos no caso de estupro. A Polícia Civil concluiu o inquérito no dia 26 de abril e indiciou ex-prefeito por estupro de vulnerável. O caso segue em segredo de Justiça. 

  Paulo Henrique também é investigado em outros dois casos envolvendo crianças. Ele teria abordado meninas de 9 e 10 anos nas cidades de Bariri e Itapuí. Por conta dessas investigações foram cumpridos mandados de busca e apreensão na casa do ex-prefeito  na prefeitura de Bariri, onde foi apreendido o computador usado pelo suspeito. 

Além disso, o delegado de Ibitinga que investiga a morte da menina Giovana Maria de Oliveira Ribeiro, que foi abusada sexualmente e morta em março desse ano, também pediu para a Justiça a coleta de material genético de Paulo Araújo para comparar com o encontrado no local do crime e nas roupas da menina. O caso também segue em segredo de Justiça.

G1

comentários
Folha de Ibitinga
Conheça um pouco mais sobre nós.

leia mais
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp (16) 98135-4546

Todos os direitos reservados © Folha de Ibitinga 2018 - contato@folhadeibitinga.com.br - telefone: (16) 98135-4546