Ibitinga, Sexta, 24 de Maio de 2019
Abate de suínos sobe 3,4% em 2018 e fecha ano com recorde, diz IBGE
O abate cresceu em 19 das 26 unidades da Federação pesquisadas. O volume é recorde na série histórica da pesquisa do IBGE
Abate de suínos sobe 3,4% em 2018 e fecha ano com recorde, diz IBGE

 Cerca de 44,2 milhões de suínos foram abatidos no Brasil no ano passado. O volume é recorde na série histórica da pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), iniciada em 1997. De acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira, dia 14, houve crescimento de 3,4% em relação a 2017.

   O abate cresceu em 19 das 26 unidades da Federação pesquisadas. Houve aumentos em locais como Mato Grosso do Sul com mais de 296,4 mil cabeças)=, Rio Grande do Sul com cerca de 194,72 mil e São Paulo com 181,64 mil. Santa Catarina manteve a liderança no abate de suínos em 2018, com 26,2% da participação nacional, seguida pelo Paraná 21% e o Rio Grande do Sul com 18,6%.

 Bovinos

   O abate de bovinos também fechou 2018 com crescimento de 3,4%. No total, foram abatidos 31,9 milhões de animais. O crescimento foi impulsionado por avanços em 17 das 27 Unidades da Federação, sendo os mais expressivos em Mato Grosso com 414,73 mil cabeças, Rio Grande do Sul com 205,13 mil, Paraná com 157,50 mil, Rondônia 125,93 mil, São Paulo 122,73 mil, Tocantins 86,94 mil, Santa Catarina 44,32 mil, Minas Gerais 33,88 mil e Goiás com 27,90 mil.

   As quedas mais intensas ocorreram no Mato Grosso do Sul com 142,20 mil cabeças, Pará 27,89 mil, Maranhão 25,60 mil e Espírito Santo com 23,15 mil.

No quarto trimestre de 2018 foram abatidas 8,14 milhões de cabeças de bovinos no País, alta de 1,0% em relação ao quarto trimestre de 2017. O resultado, porém, foi 1,7% inferior ao do terceiro trimestre de 2018.

   O Mato Grosso continuou liderando o ranking do abate, com 16,4% da participação nacional, seguido por Mato Grosso do Sul com 10,3% e Goiás com 10,1%.

Frangos 

   Já o abate de frangos teve queda de 2,5% em 2018, a segunda redução consecutiva do indicador, com 5,7 bilhões de cabeças abatidas.

Houve redução no abate em 13 das 24 unidades da Federação que participaram da pesquisa. As quedas mais expressivas ocorreram em Santa Catarina com 93,55 milhões de cabeças, Paraná 50,50 milhões, São Paulo 18,44 milhões, Minas Gerais 17,04 milhões, Mato Grosso do Sul 6,00 milhões e Distrito Federal com 62,96 mil cabeças.

   O Paraná manteve a liderança na participação nacional, com 31,4% do total de animais abatidos, seguido por Rio Grande do Sul com 15,0%) e Santa Catarina com 13,4%.

   No quarto trimestre de 2018, foi abatido 1,42 bilhão de cabeças de frangos, uma queda de 0,7% em relação ao terceiro trimestre do ano. Na comparação com o quarto trimestre de 2017, houve recuo de 0,9%.

 

Por Estadão Conteúdo com informações da Agência Brasil

comentários
Folha de Ibitinga
Conheça um pouco mais sobre nós.

leia mais
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp (16) 98135-4546

Todos os direitos reservados © Folha de Ibitinga 2019 - contato@folhadeibitinga.com.br - telefone: (16) 98135-4546