Ibitinga, Terça, 23 de Julho de 2019
Projeto de avaliação física cadastrou alunos do S.O.S.
Uma avaliação de 236 alunos revelou que 73% deles possuem IMC saudável e 9% apresentaram sobrepeso
Projeto de avaliação física cadastrou alunos do S.O.S.

  Durante todo o mês de maio, um projeto intitulado 'Saúde e Qualidade de Vida', desenvolvido no S.O.S (Serviço de Obras Sociais), revelou que 73% dos alunos daquela entidade apresentam IMC (Índice de Massa Corporal) saudável. Outros 9% foram identificados com magreza leve, 12% com sobrepeso e 6% foram classificados como obesidade. Segundo a professora de Educação Física, Paula Moreale, que coordenou o trabalho, o projeto teve como objetivo cadastrar crianças e adolescentes, aferindo o peso e a altura, criando assim um acompanhamento do crescimento e da saúde dos alunos.

   Na primeira fase do projeto, antes da classificação dos 236 alunos, de idade entre 6 e 16 anos, foi iniciada uma 'roda de conversa' sobre a importância dos cuidados com a saúde, das atividades físicas, de uma alimentação balanceada e com o corpo. Temas como sedentarismo, distúrbios alimentares e higiene pessoal, também foram tratados nas rodas de conversas com alunos de todas as salas.

   Na segunda fase, os alunos passaram por uma avaliação física, com pequeno questionário. Medidas e peso foram aferidos em todos os alunos, onde o IMC pode ser calculado.

  Já na terceira fase, os resultados foram apresentados em forma de gráficos com porcentagem, onde foi possível “orientar instituição, responsáveis e alunos quanto ao resultado geral do cadastramento, essa orientação pode ser feita por profissionais da área de saúde, como pediatras, nutricionistas e educadores físicos. Com os resultados individuais em mãos, a instituição deve orientar com particularidade os alunos que se encontrarem nos grupos preocupantes, sendo eles magreza leve, sobrepeso e obesidade; e a estes alunos deve-se ter uma atenção especial, principalmente quanto aos obesos”, explicou Paula Moreale, sobre o resumo da apresentação do projeto.

Cuidados com a saúde

    Ainda a professora Paula concluiu que projeto aplicado no S.O.S, Educandário Joanna de Ângelis, nos seus 236 alunos, revelou a importância a sociedade, como um todo, tem no controle da obesidade e na magreza leve das crianças e adolescentes. “Deve-se concluir também a importância de se vincular diretamente a educação física escolar com a saúde, pois é na educação física escola que os alunos têm o primeiro contato com atividade física e informações adicionais quanto à alimentação saudável, distúrbios alimentares e sedentarismo”, explicou Paula.

comentários
Folha de Ibitinga
Conheça um pouco mais sobre nós.

leia mais
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp (16) 98135-4546

Todos os direitos reservados © Folha de Ibitinga 2019 - contato@folhadeibitinga.com.br - telefone: (16) 98135-4546