Ibitinga, Quarta, 01 de Abril de 2020
Prazo para a entrega do Relatório do Greening vai até o dia 15
O Sindicato Rural informou que os citricultores que não realizarem esse procedimento, serão multados
Prazo para a entrega do Relatório do Greening vai até o dia 15

  O Sindicato Rural de Ibitinga com extensão de base em Tabatinga, em parceria com a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio da Coordenadoria de Defesa Agropecuária, informa que vai até o dia 15 de janeiro de 2020, o prazo para o citricultor paulista enviar o relatório de inspeção do Greening. 

   O citricultor, proprietário, arrendatário ou ocupante a qualquer título de propriedade citrícola deve realizar uma inspeção trimestral, eliminar as plantas suspeitas e, a cada semestre, enviar relatório ao órgão oficial de defesa agropecuária. Mesmo não encontrando plantas cítricas com sintomas de greening e cancro cítrico é necessário preencher o relatório e enviá-lo. 

  Deixar de informar no relatório as inspeções e as eliminações de plantas com sintomas do greening e do cancro cítrico, sujeita o citricultor a multas.  A gerente administrativa do Sindicato Rural de Ibitinga com extensão de base em Tabatinga, Renata Cardoso, orienta os citricultores e associados que tiverem problemas no preenchimento do relatório devem procurar a entidade até o dia 15 de janeiro. 

Greening

   O greening é uma doença causada pelas bactérias Candidatus Liberibacter spp, Candidatus Liberibacter africanus, Candidatus Liberibacter asiaticus e Candidatus Liberibacter americanus que afetam os citros (laranja, limão e tangerina), deixando suas folhas amareladas e manchadas. A doença ainda não tem cura. Por isso, após o aparecimento do greening, o produtor deve eliminar as árvores infectadas. No entanto, algumas práticas de manejo devem ser consideradas nos pomares, como o monitora-mento das árvores e o uso de inseticidas para o controle do psilídeo.

Cancro

  O cancro é causado pela bactéria Xanthomonas que ataca as plantas cítricas e seus tecidos vegetais. De um modo geral, ocorre de forma se-vera em regiões onde o clima no verão é quente e úmido. Ela ataca as folhas, ramos e frutos que perdem valor de mercado para a comercialização in natura. Os sintomas da doença podem manifestar-se até um ano após a infecção e são sempre frequentes nas plantas mais expostas aos raios solares.

comentários
Folha de Ibitinga
Conheça um pouco mais sobre nós.

leia mais
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp (16) 98135-4546

Todos os direitos reservados © Folha de Ibitinga 2020 - contato@folhadeibitinga.com.br - telefone: (16) 98135-4546