Ibitinga, Quarta, 20 de Janeiro de 2021
Rio Branco projeta volta para cenário profissional do futebol
Reforma e ampliação estimada em R$ 900 mil, dará suporte para competições profissionais já em 2021
Rio Branco projeta volta para cenário profissional do futebol

A última vez que o time do Rio Branco atuou em um jogo profissional, foi em 1989. De lá pra cá, só ficou o sonho de voltar para alguma série profissional, e para isso, a atual diretoria está empenhada para estabelecer condições para conseguir ter estrutura para esse novo passo na história do clube, já em 2022. O Rio Branco foi fundado em 1926, e reorganizado em 30 de março de 1946.

  A reforma e ampliação do prédio conta com um projeto de ampliação de 500 lugares na arquibancada (total será de 1.900 lugares), a construção de um centro de treinamento (CT), a reforma do gramado do campo principal, e a construção de escritórios, vestiários para árbitros, vestiário oficial para jogadores do time e para visitantes, além da aquisição de uma caixa de água, que já foi instalada com o emblema do clube. O projeto foi assinado pelo engenheiro ibitinguense Paulo Roberto Amaral de Souza.

   Segundo o presidente do Conselho Deliberativo do Rio Branco, Edson Fernando Inácio, a reforma ainda coloca um ponto final em um problema antigo, de escoamento de água das chuvas na divisa da área do clube com os imóveis vizinhos. “Fizemos um muro de arrimo, porque estava dando um problema de rachaduras nas casas dos vizinhos”, disse, Fernando Inácio que está há três anos como presidente do conselho, e está a frente da ampliação e reforma, junto com o presidente do clube, Rivaldo Edson Pinto.

 “Nós atualizamos o estatuto, regularizamos o Rio Branco com a Receita Federal, o clube não tem mais dívida na Federação Paulista, e esse ano, contratamos uma empresa de análise de contabilidade, de Bauru”, explicou Fernando Inácio, sobre as melhorias que o clube também está passando na área administrativa.

De volta para profissional

  “Vamos filiar o clube novamente na Federação Paulista de Futebol, e quando acabar a obra, já estamos com um processo em andamento, para que os agentes da federação possam vir aqui para uma visita técnica”, explicou.

  Segundo Fernando, a ideia dos dirigentes do Rio Branco, em 2021, é trabalhar com as categorias Sub-17 e Sub 15. “Pra que em 2022 a gente consiga acesso para a série B1, que já é profissional”, explicou o presidente do Conselho Deliberativo. 

 Um jogo de abertura e reinauguração, após a obra de reforma, pode-rá ser marcado para março ou abril, com a participação de veteranos, adolescentes e crianças.

Investimento

  Ainda tendo uma instabilidade da economia em 2020, com suscetíveis aumentos nos insumos no material da construção civil, a estimativa da reforma, segundo Fernando, é de R$ 900 mil reais.

  Para custear a obra, o clube conta com fundo criado a mais ou menos dez anos, formado com uma renda de R$ 8,4 mil com o aluguel do prédio para a Secretaria Municipal de Educação, e de R$ 3,8 mil de aluguel da antena da rede de telefonia da TIM, que esta duas rendas, ainda seguem sendo usadas para o investimento atual.

comentários
Folha de Ibitinga
Conheça um pouco mais sobre nós.

leia mais
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp (16) 98135-4546

Todos os direitos reservados © Folha de Ibitinga 2021 - contato@folhadeibitinga.com.br - telefone: (16) 98135-4546