Ibitinga, Segunda, 02 de Agosto de 2021
Maus Hábitos e alimentos estão entre as causas de câncer colorretal
A campanha Março Marinho alerta para a conscientização da doença, considerada a terceira mais incidente na população
Maus Hábitos e alimentos estão entre as causas de câncer colorretal
Foto: Hospital Amaral Carvalho

O câncer colorretal costuma ser uma doença silenciosa nos estágios iniciais. Por isso, manter uma rotina saudável e estar com os exames em dia contribuem para a prevenção da doença. E esse é o objetivo da campanha Março Marinho, alertar sobre a terceira neoplasia mais incidente na população brasileira.

A Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (Sobed) caracteriza o câncer colorretal como uma doença causada pelo estilo de vida do paciente. “Uma das principais formas de prevenir o tumor é manter hábitos saudáveis. É importante ter uma alimentação adequada, evitando industrializados, embutidos, defumados e enlatados, e manter uma rotina de exercícios físicos”, explica o oncologista cirúrgico do Hospital Amaral Carvalho (HAC), Dr. André Carvalho.

A nutricionista do HAC, Ana Elisa Brandão, complementa que “a gordura corporal em excesso provoca um estado de inflamação crônica e favorece o desenvolvimento de vários tipos de câncer, entre eles o de cólon e reto. Por isso, é muito importante seguir hábitos saudáveis e praticar uma atividade física regularmente.” Fumar e ingerir bebidas alcoólicas também são práticas que devem ser evitadas para prevenir a doença.

Mas, mesmo com uma rotina saudável, o rastreamento é necessário. O médico avalia que o câncer colorretal tem altas taxas de cura e, na maioria das vezes, é bem resolvido quando diagnosticado ainda no início. “É preciso ressaltar a importância do atendimento básico, realizado nas cidades de origem dos pacientes, como a consulta, o exame físico e toque retal para o diagnóstico. No entanto, o encaminhamento desse paciente para um centro especializado, como o HAC faz toda a diferença”, afirma André Carvalho.

Detecção e tratamento

A colonoscopia é o principal exame para detecção do câncer colorretal e deve ser realizada a partir dos 45 anos, a cada dez anos. Além disso, ainda podem ser realizados exames como retossigmoidoscopia ou exame simples de sangue oculto nas fezes.

Embora o ideal seja visitar um médico frequentemente para detecção da doença, alguns sintomas podem indicar algo errado. “Os primeiros sinais de alerta para o câncer colorretal são sangramento e alteração do hábito de funcionamento do intestino. No entanto, não esperar pelos sintomas é de extrema importância para o tratamento”, informa Carvalho.

“Uma vez que o paciente foi diagnosticado, deve ser encaminhado para tratamento adequado. No caso do câncer colorretal, quase sempre é cirúrgico”, conclui. Em algumas situações, é possível fazer um tratamento oncológico clínico antes da cirurgia.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Hospital Amaral Carvalho

comentários
Folha de Ibitinga
Conheça um pouco mais sobre nós.

leia mais
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp (16) 98135-4546

Todos os direitos reservados © Folha de Ibitinga 2021 - contato@folhadeibitinga.com.br - telefone: (16) 98135-4546