Ibitinga, Sexta, 04 de Dezembro de 2020
Apimentado
Seção do jornal impresso do Folha de Ibitinga, que relata a Sessão de Vereadores
Seção Apimentado, publicado na edições 570 de 03 de outubro de 2020.

Enfim

   Dentro dos próximos dias, a cidade de Ibitinga poderá oferecer o serviço de Hemodiálise. No último dia 29, a Santa Casa de Ibitinga, anunciou nas redes sociais, que está instalando na UTI daquele hospital, uma máquina de hemodiálise. A assessoria de imprensa, porém, não tornou público se o equipamento é furto de doação, compra através de convênio municipal, federal ou estadual, ou se é uma aquisição com recursos próprios.

Uma corrida do bem

   Parece que foi dada a largada para quem consegue suprir essa demanda de prestação de serviço de hemodiálise primeiro. No último dia 09 de setembro, Ibitinga recebeu a informação que uma extensão do centro de hemodiálise do Hospital de Matão, estaria sendo instalada em Ibitinga. A informação foi checada exaustivamente por este veículo.

Aborto

  Antes do início do atual governo, em 2017, Ibitinga já tinha recebido essa promessa de instalação de uma clínica especializada em Hemodiálise. Empreendedores de Araraquara anunciaram tal façanha, mas depois, por motivos ainda não esclarecidos, abortaram a ideia. Até uma construção para abrigar o local foi paralisada. 

Parabéns, obrigado

   Ao que tudo indica, agora a única saída é seguir em frente. No último dia 1º, uma moção de aplauso foi protocolizada na Câmara de Vereadores, em prol do Hospital de Matão, sobre a intenção de instalar em Ibitinga essa extensão do serviço já prestado em Matão. 

Esforço

  Na mesma moção, é parabenizado o atual esforço da Santa Casa para instalação de uma máquina de Hemodiálise, e ainda é lembrado, que tal conquista só se deu porque Ibitinga já possui autorização, concedida recentemente, para a operação deste tipo de procedimento, pela DRS de Araraquara.

Nascimento

   A moção de aplauso do último dia 1º, da Câmara de Vereadores, menciona também o papel do ex-prefeito Florisvaldo Antônio Fiorentino, na conquista da concessão da DRS para a operação da clínica de Hemodiálise em Ibitinga, e consequentemente, também a máquina instalada na Santa Casa. Florisvaldo foi o Diretor da DRS quando a concessão para Ibitinga foi concebida, ou melhor, concedida.

Benefício

  O benefício para quem faz Diálise e Hemodiálise, em Ibitinga e nas cidades da micro região, é evitar a fadiga e o cansaço. Percorrer muitos de quilômetros para as cidades que prestam este serviço, desgasta quem passa pelo tratamento, já que fica extremamente debilitado. Para os cofres públicos, a questão é economia com este transporte de pacientes do SUS, para cidades como Araraquara, Matão e Jaú. Pra quem mora em Borborema, Itápolis, Tabatinga, Itajú, entre outras cidades do nosso entorno, a economia é de tempo e dinheiro, já que o serviço em Ibitinga é mais próximo, e também será via SUS.

Proximidade

   Uma razão que justifica esperança para o serviço de hemodiálise ‘vingar’, em Ibitinga, é que a autorização das autoridades estaduais para que o serviço possa operar em Ibitinga já foi concedida pela DRS (Departamento Regional de Saúde) de Araraquara (agora recentemente quanfo Florisvaldo era diretor).  Uma questão levantada em 2017, para o fim do empreendimento da Clínica de Hemodiálise da época, era justamente essa autorização de concessão para operação do serviço, entre outros, mas que nunca ficou comprovado como ‘empecilho maior’ para o fim daquela empreitada, naquela época.

Testemunha

  O ex-presidente da Câmara de Vereadores, Marcel Pinto da Costa, é testemunha chave na questão da Hemodiálise em Ibitinga. Era vereador quando as tratativas com os empreendedores de Araraquara floresciam, e dono do atual endereço onde ia funcionar a clínica na época, e onde se prometeu funcionar a extensão da hemodiálise de Matão, em data de até 2021, segundo o Hospital de Matão. Marcel também foi candidato a vice-prefeito de Florisvaldo, antes da atual prefeita, Cristina Arantes, ser vice-prefeita de Florisvaldo Fiorentino, justamente na gestão 2013/2016, época que não deu certo a instalação do que seria a primeira clínica de Hemodiálise de Ibitinga.

Passado, presente e futuro

  Nos bastidores, o atual vereador e ex-prefeito Marco Antônio Fonseca, costurou uma aliança entre Matão / Ibitinga /Araraquara, para a segunda tentativa de instalar a Clínica de Hemodiálise na história de Ibitinga. Marco, que foi prefeito entre 2009 e 2012, perdeu o que seria a sua reeleição, justamente para Chapa Florisvaldo e Cristina. Agora Florisvaldo concorre a eleição, contra Cristina, mas recebeu a moção de aplausos pela aprovação da Hemodiálise em Ibitinga,  assinada pelo do vereador Marco Fonseca.

comentários Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Folha de Ibitinga
Conheça um pouco mais sobre nós.

leia mais
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp (16) 98135-4546

Todos os direitos reservados © Folha de Ibitinga 2020 - contato@folhadeibitinga.com.br - telefone: (16) 98135-4546