Ibitinga, Terça, 23 de Julho de 2019
CASA SAAD

  Conheci a família SAAD logo nos meus primeiros anos de vida. Família unida, importante. Elias Saad e Mary Batlone Saad (ou Maria Batloni Saad) eram os patriarcas. Árabes de ascendência. Os filhos Salem Saad (casado com Marjorie), Adel Saad (casado com Sonia), Odette Saad Secanho (casada com o Walter), Zezinho e Roberto Saad (casado com Maria Amélia). Conheci os filhos deles e os netos, portanto, conheço quatro gerações da família SAAD. E tenho por todos eles, enorme apreço e carinho. Odette me tirou da medicina, quando morava, em apartamento alugado de Roberto e Adel, no Jurucê, em São Paulo e me mandou para o Direito. 

   Meu tio, único paterno, Thirso Antonio Aranáz, começou seu trabalho com os “Saad”, ainda criança e lá se aposentou. Jamais houve, do meu tio, durante essa longa e diária convivência, qualquer reclamação dos patrões. 

   O Thirso sempe foi muito brincalhão. Contava que o velho Elias, no leito de morte, clamou pelos filhos: Salem, e as respostas foram uma a uma, “estou aqui pai”, Adel, “estou aqui pai”, Zezinho, “está aqui pai”, Roberto, “estou aqui pai”, Odette, “estou aqui pai”. Que está cuidando da Loja? Evidente que era uma brincadeira com os “turcos”.

  A Loja antes de se instalar na esquina da D. Pedro com Prudente, era na Prudente, nº 605, no meio do quarteirão, quase em frente ao monumento do Rotary, da Praça Rui Barbosa, onde está o nosso famoso Coreto. A Praça foi muito bem cuidada, hoje um tanto abandonada.  É nossa Praça Central. Portanto a família Saad, estava no centro da cidade e participou (e participa) ativamente das nossas tradições.

   Nas quermesses que eram realizadas, no barracão que se construía na D. Pedro II, em frente a Igreja Matriz e a Praça Rui Barbosa, na época dos festejos em comemoração ao nosso Padroeiro, O Senhor Bom Jesus, juntavam-se os árabes, os japoneses, os italianos, os portugueses, para cada dia, ser servido os pratos típicos das respectivas colônias. Os Saad estavam lá.

  Mas a Loja saiu da Prudente e foi para um lugar imponente, na esquina mais prestigiada da cidade, ao lado da Matriz, ainda na Prudente, mas, na esquina com a D. Pedro II, lugar privilegiado para o comércio daqueles anos. Era a melhor Loja da Região. Atendida e tinha filiais em Tabatinga (de onde vieram os Saad), Iacanga, Borborema. Tinham todos os produtos. E senão tinha, “chegaria em breve, já estava pedido”.

- E o preço. Ah! Isso a gente acerta.

   Morrem os pais, Zezinho, Salem, Odette e Adel, esse, recentemente. Fica no timão (e ele é corinthiano – com o “TH”), Roberto, já octogenário, embora um grande amigo, irmão, companheiro. Daqueles que para se acompanhar, precisa estar inteiro. E aqui vai o jabá: A Casa Saad continuará atendendo seus clientes e amigos, na Rua Bom Jesus, nº 313. 

  Nada é imortal, qual chama ardente que um dia se apaga, mas, é finito, ou como disse o poeta Vinicius – “mas que seja infinito enquanto dure”, no seu Soneto da Fidelidade e, os “Saad” foram fieis ao seu amor, à sua vida – As Lojas Saad -; aos negócios, sempre homens honrados, sérios, de fino trato, honestos, enfim, adjetivá-los de bondades é tarefa fácil, mas, para poucos.

   O início do comércio, na rua Prudente de Morais, se deu há mais de 70 anos e nunca cerraram as portas no decorrer da atividade comercial. Foram anos de luta e com o fruto dessa luta, formaram seus filhos, todos graduados. Uma parte da Loja, já faz tempo, deu lugar à Droga Raia. Era onde ficava um grande salão que servia de vitrine (ou mostruário).

  Agora a parte da esquina, a altaneira Lojas Saad, com o prédio antigo, sem dúvida, mas sem nenhum grau de arquitetura que merecesse, infelizmente, o tombamento, porque seguiu as linhas das construções antigas, sem nenhuma escultura ou linha. É claro que o valor das coisas não se mede com obras de arte. Mas o bem é particular e, por isso mesmo, os descendentes de Adel, resolveram, ajudar a Ibitinga a receber uma outra atividade no local, que será a sede da SICREDI.

    A Revista Amanhã e a PricewaterhouseCoopers (PwC) – referência global em auditoria, assessoria tributária e empresarial –, apresentaram em coletiva de imprensa dia 13 de novembro, o resultado da pesquisa do Ranking das 500 Maiores Empresas do Sul do Brasil.

No ranking consolidado, o Sicredi se manteve na 5ª posição dentre as 10 maiores da Região Sul do Brasil. E quando se olha os 10 maiores em Patrimônio Líquido, o Sicredi avança para a 3ª posição.

   Será construído um prédio moderno, no local. Ibitinga ganhará, graças ao desprendimento da família Saad, uma Cooperativa de Crédito, que gerará um número razoável de empregos, mais dinheiro na praça, a juros bem mais em conta, enfim, teremos uma maior competividade para nossos comerciantes e empresários, em linhas de crédito, em uma grande Instituição financeira. 

comentários Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Folha de Ibitinga
Conheça um pouco mais sobre nós.

leia mais
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp (16) 98135-4546

Todos os direitos reservados © Folha de Ibitinga 2019 - contato@folhadeibitinga.com.br - telefone: (16) 98135-4546