Ibitinga, Quarta, 30 de Setembro de 2020
Apimentado
Seção do jornal impresso do Folha de Ibitinga, que relata a Sessão de Vereadores
Seção Apimentado publicado na edição impressa do dia 30 de maio de 2020

Casinhas do CDHU

   Na Sessão Legislativa da última terça-feira 26, a informação, de possíveis erros de inscrições do processo seletivo para aquisição das casas do CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), do empreendimento 'Ibitinga E', foi alvo de questionamentos. O vereador Marco Antônio da Fonseca (PTB) relatou que duas pessoas de Ibitinga se escreveram no processo e não estão relacionadas na lista de inscritos.

Se inscreveu e não apareceu

  Marco afirmou que foi procurado por duas pessoas, que não viram seus nomes na lista dos inscritos. Em Sessão, o vereador afirmou que um dos nomes das pessoas que reclamaram, depois, foi incluído. Marco perguntou, via requerimento se o erro aconteceu com mais pessoas de Ibitinga. A resposta segue o prazo regimental.

172 casas para 11 mil inscritos

  Uma lista com todos os nomes de inscritos no processo para a seleção dos interessados em uma das 172 unidades habitacionais, foi enviada para a Câmara de Vereadores e também está disponibilizada na internet. Ao todo, a lista relata quase 11 mil pessoas inscritas para a compra de uma das 172 casas.

Ou erro ou remoção

  “Após o protocolo do meu requerimento, um dos cadastros foi incluído”, explicou o vereador, sobre os nomes faltantes da lista. Para tal comparação, o vereador informou que tem a lista anterior aos questionamentos, e a lista posterior. Não se sabe, ou não foi comentado na Câmara, os possíveis motivos da remoção do nome do cidadão, ou do erro, que não incluiu o nome do interessado.

Um aviso é tudo

  “É importante saber se está havendo outros casos na municipalidade, por causa de inclusão, e como está sendo feito estes procedimentos, para que nós pudéssemos avisar as pessoas que fizeram as suas inscrições, e não conseguira ter o seu nome na lista”, disse Marcos.

 Levantamento

 “Essa foi uma questão que nós levantamos aqui na semana passada, inclusive nós aprovamos até um outro requerimento que foi enviado par a CDHU também”, disse o vereador Leopoldo Gabriel Benetácio de Oliveira (PTB).

Só acreditando pra ver

  “É importante a gente dizer que as inscrições foram feita através de um aplicativo. Eu acredito que houve um erro no próprio sistema da CDHU. Além desse nomes, que o nobre colega citou que não estava na lista, também tem nome aqui, que tem mais de um número de inscrição”, revelou Leopoldo.

Duplicidade

 “É o mesmo nome, o mesmo CPF, só que com dois números de inscrição”, disse Leopoldo, sobre o erro identificado, na listagem das pessoas interessadas em uma das 172 casas do 'Ibitinga E'.

Mais chances?

  Leopoldo questiona se a pessoa com mais inscrições que outras, é beneficiada, irregularmente, de alguma forma. “Isso também precisa ser corrigido, porque se o sorteio for através do número de inscrição, essa pessoa vai estar concorrendo com duas chances”, explicou.

Renda acima de 5 mil

  Leopoldo ainda explicou, que identificou no site do CDHU, que pessoas com renda entre 5 e 10 salários mínimos, que estão se inscrevendo para a aquisição das casas, serão orientadas a procurar uma linha de crédito na rede bancaria tradicional, tendo em vista que a CDHU trabalha em prol de priorizar o atendimento  para pessoas que não possuem condições para aquisição de casas no mercado imobiliário. “Pelo menos é o que está no site”, disse Leopoldo.

Edital

  Tudo que Leopoldo afirmou, sobre a aquisição de casas, para pessoas com até 10 salários mínimos pelo CDHU, está diferente no edital destinado para o Ibitinga E, referente as 172 unidades. Lá, informa que o empreendimento é separado por faixa salarial, conforme a renda, e que quem possui renda até 10 salários mínimos, possui uma porcentagem de casas para serem sorteadas.

Deixou na mão

  “Se não tiver uma secretaria atuante, que corra atrás dos problemas da nossa cidade, vai deixar tudo na mão do CDHU”, disse Antônio Alves de Mira (PTB), criticando a prefeitura na questão do tratamento das inscrições.

Fiscalização

 “Até poderia ser a Secretaria de Habitação, ela fazer um pouco da fiscalização e a triagem, uma vez que foi feito dez mil inscrições e muitas dessas inscrições, são de pessoas que moram junto, que não são casados no papel, mas fizeram inscrição, que eu estou sabendo”, desabafou, o vereador Carlos Alberto Dias Marques (PSB).

comentários Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Folha de Ibitinga
Conheça um pouco mais sobre nós.

leia mais
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp (16) 98135-4546

Todos os direitos reservados © Folha de Ibitinga 2020 - contato@folhadeibitinga.com.br - telefone: (16) 98135-4546