Ibitinga, Sábado, 20 de Julho de 2019
PM Ambiental apreende espingarda e instrumentos de caça em Arealva
Além de arma e munições, polícia encontrou animais de possível caça predatória
PM Ambiental apreende espingarda e instrumentos de caça em Arealva
Fotos: PM Ambiental / Divulgação

  A Polícia Militar Ambiental de Bauru apreendeu, no início da noite desta segunda-feira (11), em Arealva, uma espingarda, animais provenientes de caça predatória e instrumentos utilizados para caça. O material estava com um homem acusado de praticar possível caça predatória na região. Após registro de Boletim de ocorrência, o homem foi liberado e responderá em liberdade.

  Durante policiamento ostensivo pelo Distrito de Jacuba, policiais ambientais visualizaram um veículo Gol saindo de uma estrada de terra para acessar a rodovia Cezário Jose de Castilho (SP 321), sentido Arealva-Bauru, quando notaram que no interior do carro havia um cão, cuja raça a PM considera ser utilizada por caçadores de animais silvestres. O motorista ao perceber a presença da viatura, tentou fugir, mas foi abordado e detido.

    Durante os procedimentos de vistoria veicular, nada de irregular foi constatado, ao ser indagado sobre a prática de caça, ele informou aos policiais ter praticado algumas vezes na região, negando que iria caçar naquele momento.

ARSENAL DE CAÇA

   Segundo a PM, em atendimento a solicitação dos policiais, o homem levou a equipe para fiscalização no interior de sua residência, próxima do local que estavam, após vistorias no interior da casa, os policiais localizaram em um dos quartos, uma espingarda calibre 32, vinte e quatro cartuchos calibre 32, pólvora e chumbo para fabricação de munições, setenta e oito espoletas, dois pios para caça de animais, uma mira telescópica, duas redes de caça para captura de animais silvestres, uma pele de sucuri e um tatu proveniente de caça que estava limpo no interior de um freezer.

   O infrator, um homem de 44 anos, foi conduzido à delegacia de Arealva e autuado pelos crimes de posse ilegal de armas e por crime ambiental contra a fauna.

Na esfera administrativa, a PM Ambiental aplicou auto de infração no valor de R$ 1.000,00 pelo depósito da pele da sucuri e pela carne do tatu.

 

JCNET

comentários
Folha de Ibitinga
Conheça um pouco mais sobre nós.

leia mais
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp (16) 98135-4546

Todos os direitos reservados © Folha de Ibitinga 2019 - contato@folhadeibitinga.com.br - telefone: (16) 98135-4546