Ibitinga, Quinta, 26 de Maio de 2022
Programa 'Vizinhança Solidária' pode ajudar a reduzir criminalidade
Comandante revelou que vizinhos podem trocar informações, que depois de reunidas e filtradas, podem ajudar a PM
Programa 'Vizinhança Solidária' pode ajudar a reduzir criminalidade
Comandante da 5º Companhia da Polícia Militar de Ibitinga, Capitão PM Sílvio Osório

    A união de vizinhos pode ser uma importante ferramenta contra os criminosos. O programa 'Vizinhança Solidária', da Polícia Militar, tem o objetivo de reduzir o índice de criminalidade em bairros. Segundo informações da Polícia Militar, na página do programa na internet, a mobilização de vizinhos é uma das mais eficientes ferramentas contra a criminalidade. A adesão da população é voluntária, e pode acontecer em grupo de vizinhos de uma rua, de um bairro ou de qualquer localidade da cidade.

   De acordo com o Comandante da 5º Companhia da Polícia Militar de Ibitinga, Capitão PM Sílvio Osório, o programa é da própria instituição, e tem como objetivo, fazer o monitoramento e a prevenção de crimes, através da união dos próprios moradores.

 Para montar um programa em determinado bairro, é preciso que um morador entre em contato com a PM, para identificar alguns dados do local. 

  “Quantas pessoas moram na rua? Quantas residências são? Qual a quantidade de comércios, etc”, explicou o Capitão Sílvio, sobre o início dos levantamentos das informações para se criar um programa em algum bairro ou mesmo em uma rua.

  Além da reunião dos moradores, há a figura de um tutor, que seria o responsável de filtrar as informações dos morados participantes e encaminha-la direto à Polícia Militar. O programa também precisa de identificação de placas fixadas nas ruas, que devem ser custeadas pelos moradores. “Essas placas elas visam o quê? Visam alertar pessoas estranhas nas ruas, que ali a comunidade está vigiando o local, com o intuito de coibir inicialmente, a ação”, explicou o comandante Sílvio.

Instalação

   O 'tutor', do programa 'Vizinhança Solidária' é um morador do bairro, que irá 'captar as denúncias e informações dos moradores, inclusive com o uso de grupos de WhatsApp, para depois passar, em qualquer horário do dia, para a Polícia Militar.

 “O tutor seleta e joga para o tenente. O tenente verifica o ato que está acontecendo e identifica se é demanda da polícia”, comentou. Além de identificar os locais que acontecem crimes, também é possível identificar as demandas que podem estar atrapalhando os bairros a terem um ambiente mais seguro. “Ás vezes é uma questão de atendimento da prefeitura, e a gente consegue encaminhar a quem de direito”, explicou o comandante, dando o exemplo de locais que melhoram a segurança quando resolvem problemas de falta de iluminação pública, por exemplo.

Boletim de Ocorrência

   O registro de ocorrência policial, seja até mesmo de furtos de pequena monta, também e fundamental e ajuda a levantar os locais onde mais acontecem os crimes, para posteriormente, ter uma ação de prevenção mais elaborada por parte da Polícia Militar.

  A 5ª Companhia da Polícia Militar de Ibitinga, além de monitorar e proteger a população de Ibitinga, também comanda as ações de policiamento militar das cidades de Tabatinga, Borborema e Nova Europa.

comentários
Folha de Ibitinga
Conheça um pouco mais sobre nós.

leia mais
redes sociais Acompanhe-nos em nossas redes sociais.
whatsapp (16) 98135-4546

Todos os direitos reservados © Folha de Ibitinga 2022 - contato@folhadeibitinga.com.br - telefone: (16) 98135-4546